RESENHA: Tom Strong e o Planeta do Perigo!

Por Henry Garrit

A vida de Tesla Strong, filha de Tom, corre perigo. O bebê em seu ventre possui a configuração genética do pai, Val Var Garm, oriundo de um povo subterrâneo cuja fisiologia faz com que sejam uma espécie de “seres de fogo”. Para salvá-la, Tom e Val decidem retornar a Terra Obscura em busca de um elixir capaz de salvá-los, mas os problemas que encontram nesse mundo paralelo se mostram um desafio ao qual eles não estavam prontos…

Planeta do Perigo foi uma minissérie em seis partes escrita por Peter Hogan  com arte do cocriador de Tom Strong, Chris Sprouse após o término de revista regular escrita pelo também criador do personagem, Alan Moore. Hogan já escreveu diversos números da série e conhece bem toda a dinâmica e a mitologia do personagem. Seus roteiros possuem uma agilidade e fluidez que combinam muito bem com a arte de Sprouse, fazendo assim a leitura das histórias uma atividade rápida e prazerosa, não que suas tramas não tenham profundidade, embora nem de longe possuam o subtexto e as toneladas de referências costumeiras de Moore, mas tudo se encaixa de forma progressiva e embora isso traga alguma previsibilidade, se mantém dentro da proposta do personagem.

A “Terra Obscura” escolhida pelo autor para esse arco fechado é dona de vasta mitologia, (tendo histórias próprias publicadas, mas até o momento inéditas no Brasil) um lugar repleto de “heróis científicos”, ainda mais até do que na Terra de Tom Strong e onde vive “Tom Strange”, uma espécie de “contraparte” dele que desenvolveu um soro nomeado de “Alosun” capaz de tornar aquele que o ingerir indestrutível.

Reler o encadernado publicado pela Panini com as seis edições dessa minissérie agora teve um outro peso para mim, e acredito que para qualquer um que se deparar com essa história agora. Tendo sido lançada originalmente em 2013 nos EUA, mostra a Terra Obscura sofrendo uma pandemia devido a um vírus altamente contagioso, causando uma doença letal para a qual não existe vacina ou remédio. É claro que o tema já foi abordado várias vezes na ficção, mas a experiência se torna muito mais aterradora quando, obviamente guardadas as devidas proporções, já sentimos algo semelhante na pele.

A doença em questão foi chamada de “Morte Rubra” devido a manchas vermelhas que causava nos infectados. Habilmente, o roteiro nos mostra que além das mortes trágicas, essa pandemia obrigou as pessoas a mudarem totalmente seu estilo de vida. O governo dos EUA foi deposto após o presidente (um ex-“herói científico”) se retirar para o espaço e os militares assumirem o poder. Combinado a isso, várias cisões irromperam, proporcionando a criação de grupos separatistas e uma total desordem por parte de uma parcela da população, imune a doença, mas exposta a essa nova realidade onde o futuro se tornou tão incerto. Com isso os heróis científicos da organização S.M.A.S.H. (Society of Major American Science Heroes) se mantém na ativa, evitando que o crime se propague descontroladamente pelas ruas.

Temos então alguns momentos tocantes, pois Peter Hogan não se prende apenas à ação desenfreada (embora ela esteja lá também), mas na construção dos personagens, seus sonhos, suas perdas, seus recomeços. E quanto a Tom e Val, caídos em meio a todo esse caos, não podem simplesmente se limitar a pedir ajuda de Strange e voltar para casa como se nada tivesse acontecido, até porque não sabem se também estão contaminados, e poderiam levar a doença para sua própria Terra…

Tom Strong e o Planeta do Perigo” tem tudo o que é preciso numa história do personagem. É inteligente, bem construído, dinâmico e apesar de seguir uma fórmula que não deixa muito espaço para um final imprevisível, consegue surpreender e emocionar em algumas passagens, fazendo dessa uma leitura muito satisfatória.

E com isso terminamos aqui mais uma série de resenhas, cobrindo todos os encadernados de TOM STRONG lançados pela Panini no Brasil!

Leia as resenhas anteriores do personagem!

Vol. 1 – A Origem

Vol. 2 – Terror na Terra Obscura

Vol. 3 – Invasão! 

Vol. 4 – Como surgiu Tom Stone 

Vol. 5 – A Terrível Vida real de Tom Strong

Vol. 6 – Nos Confins do Mundo


Clique aqui para ler a resenha do encadernado Tom Strong e a Invasão das Formigas Gigantes, publicado no Brasil pela editora Pixel Media.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s