RESENHA: O INESCRITO – Tommy Taylor e o Navio que Afundou Duas Vezes!

Por Henry Garrit

Entendendo a série “O Inescrito”. 

Usando e abusando da metalinguagem, o título de Mike Carey e Peter Gross levou a sério aquela coisa de “a arte imita a vida”, quando seu protagonista Tom Taylor descobriu a existência de um ser antigo conhecido por “Leviatã“, que se alimenta de histórias e projeta seus sonhos na realidade.

Algumas pessoas tem uma conexão mais forte com a criatura, porque estão ligadas a histórias que prenderam seu interesse. É o caso de Tom, devido as manipulações de seu pai, Wilson Taylor, que o expôs ao Leviatã, criando uma ligação entre ele a entidade. Quanto mais pessoas tomam conhecimento de uma história, a transcrevem e a passam adiante, mais fortalecem o Leviatã, que se alimenta dessas narrativas. Quando a história é muito “intensa”, (como é o caso de Tom e seu homônimo “ficcional”  Tommy Taylor), ela passa a manifestar no mundo real. Para alguns, isso é um pesadelo. Para outros, uma forma de exercer controle sobre o mundo.

Sobre “Tommy Taylor e o Navio que Afundou Duas Vezes!”. 

Unicórnios falantes, vampiros tenebrosos, um coelho mal humorado, texugos e a grande baleia mágica. Tudo isso está presente na obra de Mike Carey e Peter Gross, exceto os texugos, que eu me lembre, mas sério que isso seria o mais estranho?

O Navio que Afundou Duas Vezes é um especial publicado à parte do título mensal, que embora devidamente finalizado pelos seus criadores, deixou algumas questões sem resposta. Tais perguntas presavam mesmo ser respondidas? Não necessariamente. O alter ego “fictício” de Tom, protagonista da série de livros, Tommy Taylor sempre foi celebrado como o maior sucesso da cultura pop mundial, sendo o personagem mais consumido por pessoas de todas as idades, e esse sempre foi o objetivo do seu criador, Wilson Taylor,e sendo bem sucedido como foi, concedeu à sua criação toda a atenção do Leviatã, e como consequência o seu poder. Esse fato foi muito bem resolvido na trama principal de O Inescrito (link para as resenhas de todos os volumes no fim deste texto), mas existe algo que sempre foi mostrado apenas em pequenos relances; a história do garoto da história. E se você já leu O Inescrito, sabe que isso não é uma redundância.

Fato é que a série de livros de Tommy é apresentada na trama como um fenômeno cultural sem precedentes, algo como um Harry Potter multiplicado por mil. Logo, o conteúdo dos livros sempre instigou a nossa curiosidade e é justamente disso (também) que trata esse volume especial, porém como não poderia deixar de ser, por melhor que fosse a história contada pelo autor sobre a vida de Tommy – e é uma história muito boa – acaba não superando a expectativa do tal fenômeno,  fazendo-nos perder um pouco daquela fantasia idealizada. Esse é o motivo pelo qual algumas perguntas ficam melhor sem resposta.

Paralelo a fábula de Tommy, os autores costuram as maquinações de Wilson Taylor no “mundo real”, introduzindo diversas informações e preenchendo algumas lacunas, ainda que não acrescente algo que já não houvesse sido revelado, desenvolve melhor esses eventos, servindo como complemento para a saga principal.

Como dito antes, a saga do menino bruxo (Tommy Taylor, não Harry Potter) pode decepcionar aqueles que imaginavam a grande e arrebatadora saga que conquistou o mundo, mas é divertida e muito bem construída, com algumas reviravoltas interessantes em um enredo que não compromete em nada, desde que o leitor aceite acreditar na proposta dos autores sem muitos questionamentos.

No mais, Tommy Taylor e o Navio que Afundou Duas Vezes funciona como um grande “extra” de O Inescrito, não sendo imprescindível para a compreensão da obra como um todo, ao mesmo tempo em que não é uma narrativa descartável.

E com isso finalizamos mais um título com as resenhas de todos os volumes publicados pela Panini no Brasil! Muito obrigado a todos que nos acompanham e continuem com a gente, pois as resenhas de outras de sagas seguem com força total!

Leia as resenhas todos os volumes de O INESCRITO:

Vol. 1 – Tommy Taylor e a identidade Falsa

Vols. 2 e 3 – O Informante e o Retorno de um Morto

Vol. 4  – Leviatã

Vol. 5 – Ontogênese

Vols. 6 e 7 – Tommy Taylor e a Guerra de Palavras – Partes 1 e 2

Vol. 8 – O Ferimento

Vol. 9 – Orfeu no Mundo Abissal

Vol. 10 – Fábulas Inescritas 

O Inescrito – Apocalipse – Vol. 1   – Histórias de Guerra

O Inescrito – Apocalipse – Vol. 2 – A Jornada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s