RESENHA: HELLBLAZER DEMONÍACO VOL. 1 – TERRENO PERIGOSO

Por Henry Garrit

Ao atender um pedido de exorcismo de uma amiga, Constantine se depara com a aparição fantasmagórica de Francis Dashwood, o notório ocultista fundador do Clube do Inferno, que o alerta sobre a quebra das barreiras que separam o irreal e o real, recrutando-o numa missão para impedir o fim do mundo!

As quatro primeiras histórias do arco “Ideias Bizarras” foram escritas por Eddie Campbel (ilustrador de Do Inferno), seguido por Paul Jenkins que iniciaria sua longa estadia à frente dos roteiros de Hellblazer. Campbell nos apresenta uma história relativamente simples embora envolva consequências apocalípticas, porém é bom lembrar que simples não é sinônimo de simplório. Com uma boa construção de personagens ele consegue nos convencer de suas ideias bizarras e garante diversos momentos sinistros com o uso de lendas urbanas se tornando realidade, colocando o protagonistas em situações ora atrozes, ora constrangedoras.

Tirar o mago de seu habitat londrino a princípio poderia não ser a melhor opção, porém ele funcionou surpreendentemente bem em terras estrangeiras, interagindo com a magia de outra cultura unida a seus próprios conhecimentos para resolver a questão – ao melhor estilo John Constantine.

Paul Jenkins embarca nos roteiros das últimas duas histórias do encadernado, “Tempo-Sonho” e “Terreno Perigoso“, que nomeia o mesmo. Diferente do que poderia se pensar, ele dá continuidade direta à trama de seu antecessor em vez de reiniciar tudo à sua própria maneira. Assim, vemos o mago ainda em sua viagem, aprendendo um pouco mais sobre a magia xamânica do curandeiro local ao mesmo tempo em que se envolve com o problema da desapropriação das terras dos nativos através de um violento grupo de extremistas, e seu jogo de gato e rato com uma serpente primordial que se mostra (quase) tão perniciosa quanto o próprio Constantine.

Embora Campbel tenha feito um bom trabalho em seu arco inicial, Jenkins aprofunda as ideias apresentadas, mostrando mais da magia aborígine, suas lendas e símbolos, e o desconforto de John ao usufruir desse conhecimento sendo um homem branco. A junção da ameaça mundana na forma daqueles que tentam expulsar o povo violentamente de suas terras com os elementos sobrenaturais foi usada na medida certa, antecipando desde esse primeiro trabalho o quanto Jenkins saberia lidar bem com os conceitos de Hellblazer que fizeram dele um grande sucesso.

Toda a arte da edição ficou à cargo de Sean Philips, outro que permaneceria por muito tempo como integrante da equipe criativa, deixando sua marca no personagem.

Tendo que lidar com a difícil tarefa de substituir Garth Ennis após sua memorável passagem pelo título, tanto Campbel quanto Jenkins se provaram dignos da tarefa e ajudaram a manter o legado pelos anos que se seguiram.

JOHN CONSTANTINE: HELLBLAZER – DEMONÍACO VOL. 1: TERRENO PERIGOSO foi publicado no Brasil pela Panini em um encadernado com as edições 85 a 90 de John Constantine Hellblazer.

Se liga no Santuário e acompanhe com a gente as resenhas de TODOS os volumes de JOHN CONSTANTINE: HELLBLAZER!  

Coleção ORIGENS:

Vol. 1  – PECADOS ORIGINAIS

Vol. 2  – TRIÂNGULOS INFERNAIS

Vol. 3  – NEWCASTLE E A MÁQUINA DO MEDO, ATO I

Vol. 4  – A MÁQUINA DO MEDO – ATO II

Vol. 5 – HISTÓRIAS RARAS

Vol. 6 – O HOMEM DE FAMÍLIA

Vol. 7 – O CORAÇÃO DO MENINO MORTO

Vol. 8 – A HORRORISTA E SANGUE RUIM

Coleção INFERNAL:

Vol. 1 – HÁBITOS PERIGOSOS

Vol. 2  – SANGUE REAL

Vol. 3 – ANJOS E DEMÔNIOS

Vol. 4 – MEDO E DELÍRIO

Vol. 5 – AMOR IMPURO

Vol. 6 – CHAMAS DA PERDIÇÃO

Vol. 7 – UM SACANA NOS PORTÕES DO INFERNO

Vol. 8 – O FILHO DO HOMEM

Coleção DEMONÍACO:

Vol. 1 – TERRENO PERIGOSO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s